Atualmente há bastante literatura que trata desse tema. No entanto, temos observado que o termo arquitetura empresarial, tem ganhado significados distintos, sendo um deles mais focado em TI ao passo que outros significados revelam mais aspectos dos ambientes de negócio.

Acredito que, nós, os profissionais ligados à arquitetura de software, devamos nos interessar em compreender o significado pleno desse termo, tanto em TI, como no mundo dos negócios, haja vista que estão interligados e afetam a forma como pensamos as arquiteturas de software de nossas organizações.

Temos aqui a oportunidade de desenvolvermos um rico debate. Portanto, plageando Júlio César, às margens do Rubicão: O debate está lançado!

Exibições: 1068

Respostas a este tópico

Bom, já que dei início ao debate, aí vai uma definição, com um viés de negócio, que ainda precisa ser melhor elaborada:

'Arquitetura Empresarial descreve como as unidades de negócio de uma organização bem com a infra-estrutura de TI estão logicamente organizadas para atender aos requisitos de integração e padronização, derivados dos modelos operacionais adotados pela organização'.

Essa definição embrionária foi baseada em minha última leitura sobre o tema no livro Enterprise Architecture As Strategy: Creating a Foundation for Business Execution
Alce,
Para se definir Arquitetura Empresarial devemos definir também modelo operacional. Desta forma,

"Modelo Operacional é o nível desejado de integração e padronização de processos de negócio para entregar bons serviços aos clientes."

portanto,

"Arquitetura Empresarial é a organização lógica dos principais processos de negócio e recursos de TI, refletindo os requisitos de integração e padronização do modelo operacional da empresa."

Os requisitos de uma arquitetura empresarial são estabelecidos com base no modelo operacional que se quer obter.

Retirado de uma apresentação de um dos autores do livro que você citou: MIT Center for Information Systems Research, Peter Weill, Director,...

Alcebíades Araújo said:
Bom, já que dei início ao debate, aí vai uma definição, com um viés de negócio, que ainda precisa ser melhor elaborada:
'Arquitetura Empresarial descreve como as unidades de negócio de uma organização bem com a infra-estrutura de TI estão logicamente organizadas para atender aos requisitos de integração e padronização, derivados dos modelos operacionais adotados pela organização'. Essa definição embrionária foi baseada em minha última leitura sobre o tema no livro Enterprise Architecture As Strategy: Creating a Foundation for Business Execution
Excelente Adriano!

Vamos construir o conceito de forma colaborativa. A propósito, ao longo dessa discussão vamos falar mais sobre Modelo Operacional. Trata-se de um conceito fundamental para se poder derivar uma boa arquitetura empresarial.

Acrescento um comentário: Em minha definição inicial, citei modelo operacional no plural. Isto porque em uma organização pode haver vários modelos operacionais. Por exemplo, o organização como um todo pode ter um modelo operacional, ao passo que suas unidades de negócio podem ter outro.
Olá, pessoal. Uma definição reducionista que gosto é pensar em uma arquitetura corporativa como a soma de uma "arquitetura de negócio" mais uma "arquitetura de TI".

O TOGAF, por exemplo, define quatro camadas de arquiteturas em sua definição:
- Arquitetura de Negócio
- Arquitetura de Dados (componente da Arquitetura de TI)
- Arquitetura de Aplicações (componente da Arquitetura de TI)
- Arquitetura de Tecnologia (componente da Arquitetura de TI)

Vejo que o conceito de "Modelo Operacional" do MIT SLOAN poderia ser incorporado dentro da Arquitetura de Negócios, embora não tenha visto menção explícita a este conceito no TOGAF ou Zachman Framework.
Corélio,

Achei interessante o conceito : Arquitetura Corporativa = Arquitetura de Negócio + Arquitetura de TI.

Como poderíamos colocar o conceito da "Natureza do Negócio" nessa fórmula? Ou será que quando falamos de Arquitetura do Negócio isso inclui sua natureza também?

Abraços!

Marco Mendes said:
Olá, pessoal. Uma definição reducionista que gosto é pensar em uma arquitetura corporativa como a soma de uma "arquitetura de negócio" mais uma "arquitetura de TI".

O TOGAF, por exemplo, define quatro camadas de arquiteturas em sua definição:
- Arquitetura de Negócio
- Arquitetura de Dados (componente da Arquitetura de TI)
- Arquitetura de Aplicações (componente da Arquitetura de TI)
- Arquitetura de Tecnologia (componente da Arquitetura de TI)

Vejo que o conceito de "Modelo Operacional" do MIT SLOAN poderia ser incorporado dentro da Arquitetura de Negócios, embora não tenha visto menção explícita a este conceito no TOGAF ou Zachman Framework.
Alce,

Pegando carona na definição "Arquitetura Corporativa = Arquitetura de Negócio + Arquitetura de TI", a parte de arquitetura de TI me parece bem clara, mas estendendo sua pergunta, na visão de vocês o está contido dentro de Arquitetura de Negócio?

- Modelo operacional?
- Natureza do Negócio?
- Visão estratégica?
Uma definição interessante que encontrei foi de:

A arquitetura empresarial é a prática de aplicar um método compreensivo e rigoroso, para descrever:

* Uma estrutura para um processo organizacional, presente ou futuro;
* Sistemas de Informação;
* Recursos Humanos
* Subunidades organizacionais, etc.

O que tenho visto, e observado é que no contexto empresarial a TI está saindo de um processo passivo, onde ela
somente executa tarefas originadas de outros setores da empresa para se tornar de fato um negócio, aliás ontem ouvi
do CIO da TOTVS: Os profissionais de TI devem alinhar conhecimentos de tecnologia e negócios.

O que estou querendo, (pelo menos tentando) é que uma definição para Arquitetura Empresarial deve
levar em consideração as mudanças que estão ocorrendo na área de tecnologia, agora como se desenha esta nova situação ?

Caros,

 

Me inscrevi no Pangea esses dias e estive passeando pelos assuntos e achei este tópico bastante interessante. Ele está parado há bastante tempo, mas seria bem legal se reiniciássemos as discussões.

Sou arquiteto em minha empresa e estamos com a difícil missão de iniciar uma cultura de arquitetura corporativa ou empresarial aqui.

Hoje a visão que se tem aqui é bastante distorcida. Temos um pouco de arquitetura de TI horizontal, mas sem ter uma visão clara do negócio que apoiamos e sem capacidade de influenciar o negócio.

No meu trabalho, estamos passando por um processo de evangelização e produzimos uma figura que representa bem o espírito da arquitetura corporativa.

O objetivo da Arquitetura Corporativa é ser uma ferramenta de planejamento de negócio, unindo capacidades de negócio, pessoas, financeiras, aplicações e tecnologia de maneira que atenda aos objetivos da organização área ou equipe.

Gostaria de receber os comentários de vocês sobre a figura que estamos utilizando.

Abraço,

Clovis Chedid

Sensacional a figura Clovis! :)

 

 

Gostaria de contribuir com o debate trazendo um conceito que creio ser anterior ao conceito de modelo operacional e arquitetura de negócio ou Ti. O conceito de modelo de negócio foi extraído do livro business model generation. Um modelo de negócio descreve a lógica de criação, entrega e captura de valor por parte de uma organização, envolve componentes como segmentos de clientes, proposta de valor, canais, relacionamentos com clientes, fontes de receita, recursos principais, atividades-chave, fontes de receita, parcerias principais e estrutura de custos. Um modelo operacional estaria de forma mais restrita relacionado aos formas de padronização e integração de processos e informações que habilitam a execução do modelo de negócio, enquanto a arquitetura de negócio definiria o arranjo necessário para a sustentação do modelo.

O barbudo eu sei que é você, e o bigodudo é o Anderson? ;)

Gostei da figura!  Mas mesmo assim, ainda acho que as pessoas colocam Arquitetura Corporativa como algo ligado a TI. Arquitetura Corporativa, se for pensar no conceito, é toda a empresa, não só TI, a decisão ou solução pode ou não esbarrar lá em TI.

Agora temos que ver se é isso mesmo que nós Arquitetos queremos. Se é, então teríamos que começar a mudar os nomes das coisas, talvez até mesmo, trocar o nome de Arquiteto ou Arquitetura Corporativa, pois hoje em dia é cada vez mais confundido com a Arquitetura de TI.

Ou então assumimos de vez Arquitetura Corporativa como Arquitetura Corporativa de TI. Do jeito que anda hoje, cada um usando o nome para coisas completamente diferente é que não está dando certo.

Abraços,

             Alan Rodrigues

Clovis Chedid disse:

Caros,

 

Me inscrevi no Pangea esses dias e estive passeando pelos assuntos e achei este tópico bastante interessante. Ele está parado há bastante tempo, mas seria bem legal se reiniciássemos as discussões.

Sou arquiteto em minha empresa e estamos com a difícil missão de iniciar uma cultura de arquitetura corporativa ou empresarial aqui.

Hoje a visão que se tem aqui é bastante distorcida. Temos um pouco de arquitetura de TI horizontal, mas sem ter uma visão clara do negócio que apoiamos e sem capacidade de influenciar o negócio.

No meu trabalho, estamos passando por um processo de evangelização e produzimos uma figura que representa bem o espírito da arquitetura corporativa.

O objetivo da Arquitetura Corporativa é ser uma ferramenta de planejamento de negócio, unindo capacidades de negócio, pessoas, financeiras, aplicações e tecnologia de maneira que atenda aos objetivos da organização área ou equipe.

Gostaria de receber os comentários de vocês sobre a figura que estamos utilizando.

Abraço,

Clovis Chedid

RSS

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Adriano Tavares.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço